CAMPANHA DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DE REBANHOS COMEÇA NA SEGUNDA-FEIRA NO PARANÁ

José Fernando Ogura/Arquivo AEN

José Fernando Ogura/Arquivo AEN

A campanha de atualização dos rebanhos do Paran√° de 2023 começa na próxima segunda-feira (1¬ļ) e se estender√° até 30 de junho. A atualização é obrigatória para todos os produtores rurais com animais de produção de qualquer espécie sob sua guarda.

De acordo com a Ag√™ncia de Defesa Agropecu√°ria do Paran√° (Adapar), aqueles que não cumprirem a exig√™ncia ficarão impedidos de obter a Guia de Tr√Ęnsito Animal (GTA), documento que permite a movimentação de animais entre propriedades e para abate nos frigoríficos.

A GTA somente ser√° emitida após a atualização de todas as espécies animais existentes na propriedade (bovinos, búfalos, equinos, asininos, muares, suínos, ovinos, caprinos, aves, peixes e outros animais aqu√°ticos, colmeias de abelhas e bicho da seda).

Os produtores podem fazer a atualização no sistema online pelo site ou pelo aplicativo Paran√° Agro. Também podem fazer presencialmente em uma das unidades locais da Adapar, sindicatos rurais ou escritório de atendimento de seu município (prefeituras). A partir de 30 de junho, o produtor que não atualizar o rebanho estar√° sujeito a penalidades previstas na legislação, inclusive multas. O acesso ao sistema também est√° disponível de forma direta por meio deste link.

Segundo dados da Ger√™ncia de Saúde Animal, existem 158 mil propriedades no Paran√° e 192 mil explorações pecu√°rias, sendo que as principais espécies somam, aproximadamente, 8,6 milhões de bovinos, 6,3 milhões de suínos, 20 mil avi√°rios, 240 mil equídeos, além de outros animais.

√ĀREA LIVRE – O Paran√° foi reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em 27 de maio do ano passado, como √Ārea Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação. Como compromisso do Estado, h√° a necessidade de cadastrar todos os animais uma vez por ano, durante os meses de maio e junho.

Segundo o gerente de Saúde Animal da Adapar, Rafael Gonçalves Dias, a atualização do rebanho é importante para a defesa agropecu√°ria do Paran√° e para os próprios produtores. "Isso possibilita uma ação r√°pida nos casos de suspeita de doenças nos animais e nos d√° informações mais exatas para o trabalho de vigil√Ęncia", afirmou.

O diretor-presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins, destacou que as ações do Paran√° foram intensificadas neste ano em razão da ameaça da Influenza Avi√°ria. Não h√° registros da doença no Paran√° nem no Brasil, mas os dados precisos são ferramentas fundamentais para a atuação dos fiscais agropecu√°rios.

"Estamos em contato constante com Conselhos de Sanidade Agropecu√°ria e com entidades representativas do setor, mas precisamos desse auxílio dos produtores para que nos forneçam os dados e juntos consigamos manter o status do Paran√°", disse.

APLICATIVO – O aplicativo Paran√° Agro é mais uma opção oferecida pelo Sistema Estadual da Agricultura (Seagri) para facilitar o acesso a dados e serviços oferecidos pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e suas entidades vinculadas.

A plataforma foi desenvolvida em parceria com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paran√° (Celepar) e permite aos detentores de animais de produção, entre outros serviços, a atualização cadastral. Nesse caso, o usu√°rio precisa ter login e senha da Central de Segurança do Estado, que darão acesso à p√°gina de atualização por meio do aplicativo.