Campanha de atualização cadastral dos rebanhos do Paraná começa neste domingo

Período vai de 1º de maio a 30 de junho e o procedimento pode ser feito de forma online ou presencial.

Arquivo AEN-SEAB Paraná

Arquivo AEN-SEAB Paraná

A Campanha de Atualização dos Rebanhos do Paraná de 2022 começa neste domingo (1°) e se estenderá até 30 de junho. A atualização é obrigatória para todos os produtores rurais com animais de produção de qualquer espécie sob sua guarda.

Aqueles que não cumprirem a exigência ficarão impedidos de obter a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que permite a movimentação de animais entre propriedades e para abate nos frigoríficos.

A GTA somente será emitida após a atualização de todas as espécies animais existentes na propriedade (bovinos, búfalos, equinos, asininos, muares, suínos, ovinos, caprinos, aves, peixes e outros animais aquáticos, colmeias de abelhas e bicho da seda).

Os produtores podem fazer a atualização no sistema online pelo site da Adapar e também presencialmente em uma das unidades locais da Adapar, sindicatos rurais ou escritório de atendimento de seu município (prefeituras). A partir de 30 de junho, o produtor que não atualizar o rebanho estará sujeito a penalidades previstas na legislação, inclusive multas.

O acesso ao sistema também está disponível de forma direta por meio deste LINK.

Para fazer a comprovação, o produtor deve ter o CPF cadastrado. Nos casos em que seja necessário ajustar o cadastro inicial (correção de e-mail, etc), o telefone para contato é (41) 3200-5007.

Segundo dados da Gerência de Saúde Animal, existem 158 mil propriedades no Paraná e 192 mil explorações pecuárias, sendo que as principais espécies somam, aproximadamente, 8,6 milhões de bovinos, 6,3 milhões de suínos, 20 mil aviários, 240 mil equídeos, além de outros animais.

ÁREA LIVRE – O Paraná foi reconhecido internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em 27 de maio do ano passado, como Área Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação. Como compromisso do Estado, há a necessidade de se realizar o cadastro de todos os animais uma vez por ano, durante os meses de maio e junho.

O gerente de Saúde Animal da Adapar, Rafael Gonçalves Dias, alertou que a atualização do rebanho é importante para os próprios produtores, pois possibilita uma ação rápida nos casos de suspeita inicial de doenças nos animais.

"O status de Área Livre Sem Vacinação que o Estado conquistou após muito esforço exige uma vigilância permanente, e é isso que queremos ao exigir a atualização do rebanho das propriedades rurais do Estado", afirmou.

O diretor-presidente da Adapar, Otamir Cesar Martins, destacou que o trabalho dos profissionais da entidade não parou após a conquista na OIE. "Agora estamos ainda mais vigilantes, cuidando com muita atenção das fronteiras e das divisas do Estado, trocando muitas informações com os Conselhos de Sanidade Agropecuária e com entidades representativas do setor, e precisamos desse auxílio dos produtores para que nos forneçam os dados e juntos consigamos manter o status do Paraná", disse.

CAMPANHA – Para comentar a campanha e apresentar maiores detalhes, o Sistema Estadual de Agricultura (Seagri) promove uma webinar nesta segunda-feira (02), às 17 horas, com a presença do secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara; do presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Otamir Cesar Martins; do presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná), Natalino Avance de Souza; do presidente da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Ágide Meneguette; do superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti; e do presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares (Fetaep), Marcos Junior Brambilla.

O evento poderá ser acompanhado pelo Canal YouTube da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.