Comarca de Coronel Vivida é a 2ª que mais enterra nascentes de água no Sudoeste, perdendo apenas para Beltrão

O montante das multas aplicadas na Comarca de Coronel Vivida equivale a 1/3 do total da 1ª fase da Operação Nascente Viva

Crédito: Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Crédito: Secretaria Municipal de Meio Ambiente

O Conselho Municipal do Meio Ambiente de Coronel Vivida realizou na manhã de sexta-feira, 22, reunião ordinária, que contou com a participação do Sargento Mello Santos [comandante da Policia Militar Ambiental do Paraná] e do Tenente Zago [da 3ª Companhia da Policia Militar de Coronel Vivida].

Na ocasi√£o, Sargento Mello explanou sobre a Opera√ß√£o Nascente Viva, desenvolvida com apoio do Instituto Água e Terra (IAT) e policiais militares do 3¬ļ BPM de Pato Branco e 21¬ļ BPM de Francisco Beltr√£o.

Nesta primeira fase, a opera√ß√£o aplicou mais de R$ 1 milh√£o em multas no Sudoeste; e,deste montante, mais de R$ 300 mil é oriundo da Comarca de Coronel Vivida.

De acordo com Mello, a quantidade de infra√ß√Ķes é alta e preocupante, tendo em vista que os crimes s√£o praticados principalmente em √°reas de preserva√ß√£o permanente, nascentes de √°gua, rios e encostas.

Dentre as penalidades para quem comete o crime ambiental e é autuado, destaca-se: embargo e recupera√ß√£o da √°rea degradada; multa; pena criminal de até quatro anos; multa a empresa e apreens√£o das m√°quinas; multas civis definidas no Termo de Acordo Circunstanciado (TAC).

Quanto às multas civis referentes ao TAC, Sargento Mello explicou que o Conselho do Meio Ambiente poder√° criar um fundo e reverter esse valor em a√ß√Ķes de recupera√ß√£o e preserva√ß√£o ambiental, como por exemplo: constru√ß√£o de fossas sépticas à fam√≠lias carentes, limpeza de rios, castra√ß√£o de animais e outras prioridades definidas pelos conselheiros.

A orienta√ß√£o é para que os propriet√°rios de imóveis rurais n√£o degradem o meio ambiente; ao invés disso, preservem as √°reas de prote√ß√£o permanente, fontes de √°gua, banhados e topos de morro.

Sargento Mello ainda alerta que a Pol√≠cia Ambiental continuar√° fiscalizando e autuando os impactos das a√ß√Ķes humanas no meio ambiente e pede a colabora√ß√£o da sociedade para que denuncie. As den√ļncias podem ser feitas de forma anônima pelo telefone 181.


Crédito: Secretaria Municipal de Meio Ambiente