ATENÇÃO: Últimos dias para concorrer às vagas de contratação temporária do IBGE

Em Coronel Vivida, há 23 vagas disponíveis para atuar no Censo 2022, distribuídas entre as funções de Agente Censitário Municipal (ACM); Agente Censitário Supervisor (ACS); e Recenseador

Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Tendo em vista que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizará o Censo 2022, foram abertos editais para processo seletivo simplificado, que busca a contratação temporária de pessoal em todo o país.

Dois deles continuam com as inscrições abertas, os quais possuem vagas disponíveis nos 13 municípios pertencentes à área de abrangência da agência do IBGE em Pato Branco: o primeiro para Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS), com um total de 35 vagas, entre as duas funções.

Para ambos, a jornada de trabalho será de 40h semanais, sendo oito horas diárias; e a escolaridade mínima exigida é Ensino Fundamental Completo. A taxa de inscrição é de R$ 60,50 para o processo seletivo, que consistirá em uma prova objetiva com 60 questões e está previsto para ocorrer no dia 10 de abril de 2022.

A retribuição mensal será de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS; além de auxílio alimentação, auxílio transporte, auxílio pré-escolar, férias e 13º salário proporcionais. A duração do contrato será de até cinco meses, podendo ser prorrogado.

As inscrições podem ser feitas pelo https://conhecimento.fgv.br/concursos/ibgepss21, até às 16h do dia 21 de janeiro de 2022.

Podem solicitar isenção da taxa àqueles que estiverem inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e sejam membros de famílias de baixa renda; ou doadores de medula óssea.

Recenseador

O segundo edital, disponível na região da agência de Pato Branco, é direcionado à função de recenseador, com 237 vagas. Neste caso, a duração do contrato será de até três meses, podendo ser prorrogado; enquanto que a retribuição mensal será por produção.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 57,50; podendo também ser solicitada isenção por àqueles que estiverem inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e sejam membros de famílias de baixa renda; ou doadores de medula óssea.

A escolaridade mínima exigida é Ensino Fundamental completo; enquanto que a seleção dos candidatos será por meio de prova objetiva, com 50 questões, de caráter eliminatório e classificatório, no dia 10 de abril de 2022.

As inscrições podem ser feitas até às 16h do dia 21 de janeiro de 2022, por meio do site https://conhecimento.fgv.br/concursos/ibgepss21.

Coleta do Censo 2022 será presencial, por telefone ou internet

Ciente do contexto de pandemia, o diretor adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo, diz que o Instituto está desenvolvendo protocolos que garantam a segurança do recenseador e do morador durante a coleta das informações. Além dos procedimentos de segurança, como uso de máscara, álcool e distanciamento mínimo, o morador terá a opção de responder ao recenseador presencialmente, por telefone ou ainda preencher o questionário pela internet.

"Essas três formas de coleta serão utilizadas durante a operação do Censo 2022. De qualquer forma, o recenseador terá que ir ao domicílio, seja para realizar a entrevista no local, obter o telefone do morador ou fornecer o link e a chave de acesso ao questionário para que o próprio morador preencha o questionário pela internet. O IBGE vai visitar mais de 70 milhões de domicílios. Estamos trabalhando para que a pesquisa que retrata o país seja realizada com segurança para todos", garante.

Censo 2022 vai visitar todos os municípios brasileiros

Neste ano, cerca de 213 milhões de habitantes, em mais de 70 milhões de domicílios, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país. A pesquisa revelará entre outras informações, as características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo. Realizado a cada dez anos, o Censo Demográfico é a principal fonte de referência para o conhecimento das condições de vida da população em todos os municípios do país.