Brasileiros contam como é viver na Europa e nos Estados Unidos

Murilo, Ricardo e Hernandes deixaram o Brasil em busca de oportunidades profissionais e boa remuneração e as encontraram

Divulgação

Divulgação

Coragem é o que não falta a estes três caras. Deixaram para trás familiares e amigos e foram morar longe do Brasil. Nesta quarta-feira (20), na edição 36 do Reverberando, transmitida ao vivo no YouTube, Lyncon Busatta, Mateus Guima e Thiago Denardi conseguiram reunir o trio (apesar do fuso horário) e eles contaram muita coisa sobre a vida no exterior.

Murilo Sirena está na região de Nebraska, nos Estados Unidos. Ele trabalha em uma fazenda de confinamento de gado. Sem dominar a língua, enfrentou dificuldades de comunicação no início, a maioria delas já superada.

No condado de Warwickshire, na Inglaterra, mora Ricardo Mior Junior, que também trabalha em uma fazenda. Ele conta que decidiu morar no Reino Unido não apenas pelas oportunidades profissionais, mas para se aproximar de uma parte da família. A irmã e o cunhado vivem em Londres.

Hernandes Pizoni está em Verona, na Itália, onde tem como atividades profissionais o design, a produção de vídeos e o trabalho em uma construtora, do pai dele. Em breve, também começará a prestar assessoria a brasileiros em busca da cidadania italiana. A história dele é um pouco diferente. Ainda adolescente, foi para a Europa com a família. Voltou ao Brasil, onde permaneceu alguns anos, mas, decidiu retornar para a Itália.

A realidade dos três tem muitas coisas em comum: dificuldades, no começo, por não dominarem a língua local; muito trabalho; remuneração em moeda valorizada; custo de vida baixo, apesar do quadro atual de inflação; momentos marcantes, com situações engraçadas e difíceis; saudade da família, dos amigos e da comida; e, com exceção de Hernandes, que ainda não tem essa convicção, a certeza de que voltarão a morar no Brasil.

Assista à edição 36 do Reverberando: