Prazo para atualizar os rebanhos termina em 30 de junho

Crédito: Divulgação/Faep

Crédito: Divulgação/Faep

O prazo para o cadastramento de rebanhos por pecuaristas paranaenses termina no próximo dia 30 de junho. Quem descumprir o cronograma fica impedido de emitir a Guia de Tr√Ęnsito Animal (GTA), o que na pr√°tica impede a movimenta√ß√£o dos animais e inviabiliza a atividade do produtor. Além disso, h√° a possibilidade de aplica√ß√£o de multas.

Para ficar em dia com as obriga√ß√Ķes, h√° dois caminhos possíveis: presencialmente ou pelo site (confira abaixo). No caso do presencial, dezenas de sindicatos rurais do Paran√° est√£o habilitadas a auxiliar os pecuaristas (para conferir a lista de entidades habilitadas para fazer o cadastro, clique aqui).

Com menos de duas semanas para cumprir o tr√Ęmite, cerca de metade do rebanho ainda n√£o foi cadastrada, conforme dados da Ag√™ncia de Defesa Agropecu√°ria do Paran√° (Adapar). Vale lembrar que o procedimento precisa ser feito para animais de todas as espécies criadas com algum fim comercial, como bovinos, bufalinos, cabras, ovelhas, suínos, cavalos, jumentos, mulas, galinhas, peixes, caixas de abelhas, entre outros.

O cadastro de rebanhos serve para garantir a rastreabilidade e a sanidade do rebanho paranaense. A exig√™ncia do cadastro foi implantada em 2019, como parte das a√ß√Ķes que substituem a vacina√ß√£o obrigatória de bovinos e bufalinos contra febre aftosa. A Instru√ß√£o Normativa 47 daquele ano, da Adapar, previu a suspens√£o da vacina para esses dois grupos de animais, que acontecia em duas fases anualmente.

Com a retirada da vacina, a Adapar substituiu a comprova√ß√£o da vacina√ß√£o pela campanha de atualiza√ß√£o de rebanhos, para assegurar o controle sanit√°rio no Estado. Por isso, o procedimento é obrigatório e fundamental, ainda mais neste momento em que o Paran√° foi reconhecido como √°rea livre de febre aftosa sem vacina√ß√£o pela Organiza√ß√£o Mundial de Saúde Animal (OIE), no fim de maio.

Serviço

A atualiza√ß√£o do rebanho pode ser feita no site www.produtor.adapar.pr.gov.br/comprovacaorebanho. Também é possível fazer o procedimento pessoalmente em uma unidade local da Adapar, em um escritório de atendimento municipal autorizado ou em um sindicato rural autorizado .